BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Parte 23

Derek on:

Eu queria me declarar, estava pronto para isso, ou queria que estivesse.As palavras estavam entaladas em minha garganta querendo ser colocadas para fora.

Eu sabia das possibilidades de levar um ‘NÃO’ como resposta, mas teria de correr o risco.

Esperei até estarmos sozinhos e com toda a certeza de que NADA iria atrapalhar.

Vi ela agachada, amarrando seu tênis estilo ‘All Star’, tentei pensar numa maneira de chegar nela e dizer o que queria enquanto avançava em sua direção, afinal, eu não poderia chegar nela e dizer “E ai garota!Eu te amo, namora comigo?O que acha?”

-Bú! – afaguei as costas dela de leve, tentei assustá-la com o famoso ‘Bú!’ mas não tive sucesso.

-Vai precisar de muito mais que isso para me assustar. – ela deu de ombros ao levantar.

-Então posso saber o que te assusta senhorita coragem?

-Não sei bem.Suas teorias?

-Monstros? – eu franzi minhas sobrancelhas ao perceber a idiotice da minha teoria barata de histórias em quadrinhos.Ela riu zombando-me.

-Isso não existe. – ela virou os olhos para o céu e por um momento, talvez pensei ter visto um relance dele.

-Claro que existe! – ela levantou uma sobrancelha só. – Eu sou um!

-Acho que está vendo muito desenho animado, amigão. – aí tinha ficado pessoal.O que ela tinha contra ao Capitão América e com o Batman?

-E se eu provar?

-Vai em frente. – eu a encarei sorrindo, senti que estava com expressão maligna.Saí correndo atrás dela e soltei um berro tentando imitar um monstro, ela saiu correndo de mim na tentativa de escapar.Ela não conseguia correr muito pois gastava seu fôlego em dar risadas.Eu à catei no colo soltando outro berro de ‘monstro’ e ela gritou mas voltou a se desdobrar de rir.

Eu fiquei olhando aquela perfeição em meu colo, rindo, ficando até roxa de tanto rir, já sem ar.Fui vendo ela se acalmar, a risada ficando menos constante até que cessou.

Seus olhos caminhavam de minha boca até de encontro ao meus olhos, indo e vindo, meu rosto se aproximou do dela voluntariamente, como uma reação do meu corpo que eu não pude controlar.Seus olhos se fecharam quando meus lábios estavam milímetros de distancia dos dela.Eu a beijei e ela retribuiu o beijo, pude sentir sua respiração desregular e seu coração palpitando ligeiramente.Prestei atenção no meu coração, e ele também batia rápido fazendo com que eu ficasse tonto, minhas pernas ficaram fracas e fiquei com medo de deixá-la cair mas me mantive de pé.

Suas mãos agarraram em meus cabelos, ela parecia querer arrancá-los de minha cabeça mas eu não me importava, isso só me deixava mais apaixonado.Percebi que ela estava já ficando sem ar e eu também, parei de beijá-la e então olhei para ela, e ainda estava de olhos fechados.

Derek off

Hilary on:

Eu não conseguia pensar em nada a não ser no que estava acontecendo.Eu estava no colo dele, ele me apertava forte contra seu peito, minhas mãos no meio de seus cachinhos.

Ele me beijava desesperadamente me deixando sem ar, me imaginei ficando azul.Ele parou de me beijar e então pude respirar, eu estava tonta, minha pressão devia estar lá em cima e me faltava oxigênio, me mantive com os olhos fechados tentando fazer com que a tontura hesitasse.

Ele ofegava, seus lábios bem próximos de meu rosto, pude sentir seu hálito inconfundível.Abri os olhos e olhei para ele, seus bochechas rosaram, ele engoliu em seco, seus lábios desenhadinhos se separaram, sua expressão parecia assustada, parecia com medo de eu ter me zangado.Como se isso fosse possível num momento como aquele.

Eu sorri e minhas mãos caíram, meus braços envolveram o pescoço dele, enterrei meu rosto em seu pescoço.Senti que ele sorriu também, ele me deu um beijo na parte visível de meu rosto.

-Hilary Stwart, eu te amo! – ele disse, e então me lembrei do que sonhei uns dias atrás, eu não caí igual no meu sonho por que ele já estava me segurando em seus braços.

-Eu também te amo, você não sabe o quanto esperei por isso.Por que demorou tanto? – eu tinha que dizer isso.Estava entalado em minha garganta.

-Seria bem mais simples se eu soubesse que você também me amava. – eu olhei para ele e ele me colocou no chão.Ele me olhou sorrindo, acariciou meu rosto e me beijou de novo.O que eu poderia fazer a não ser retribuir o beijo?Suas mãos escorregaram para minha cintura me esmagando contra seu corpo, eu mal consegui respirar outra vez, meus dedos prenderam firmes sem sua camiseta, nada poderia fazer com o que eu soltasse, não pude evitar isso.Ele me beijava ferozmente e desesperadamente, como se o mundo fosse acabar amanhã ou como se nunca fosse me ver em toda sua vida.

Esqueci de onde estávamos e que poderia ter dezenas de pessoas olhando a gente e ele também pareceu ter esquecido, ou não estava se importando.Acho que ele não estava se importando, ele era bem cara-de-pau, mas era ele que eu amava.Eu me sentia flutuando como uma plumas, não me segurava de tanta felicidade, eu queria amá-lo e amá-lo cada dia mais e mais sem fronteira.

Hilary off

Lisa on:

Acordei desejando que David tivesse se recuperado de seu ataque nervoso.Chutei o lençol para o fim da cama, e rolei para o lado para cair no chão.Não abri os olhos, fiquei de olhos fechados deitada no chão do lado da minha cama.Senti passos se aproximando, e então abri os olhos.

-Aaah! – soltei um gritinho ao ver a loura nojenta que odiava Hilary diante de mim.Me apóie nos cotovelos, colocando-os no chão.

-A conversinha vai ser bem rápida.Não precisa se assustar. – ela sorriu e isso me estranhou. – Vamos lá levante. – ela estendeu mão para me ajudar a levantar mas preferi fazer com meus próprios esforços. – É muito bom se apaixonar né? – continuou ela e eu assenti com a cabeça.Ela sorria sem os dentes. – Só que...é estranho quando a diferença de idades entre uma pessoa e outra é muito grande, eu acho isso ridículo. – uni minhas sobrancelhas.Eu entendia agora, qual era a intenção dela.

-Eu não acho que tem nada de errado nisso.Algum problema ou preconceito? – respondi asperamente para ela.

-Não, imagina.Só que também é muito ruim quando...O seu amor é roubado!! – de repente seu tom de voz aumentou, de delicado e aveludado foi para terrível e assustador.Feroz.Dei um pulo para trás e me levantei da cama.

-O que está querendo dizer?! – meu tom aumento também, minhas palavras saiam em tom cantante.

-Estou te dizendo para não ficar mais perto do David!Você odiava ele e eu sempre o amei!Mas em vez de mim, ele escolheu você!! – seus olhos se arregalavam enquanto falava, seus dentes trincaram.

-Sinto muito querida!Nada no mundo é como nós esperamos ou queremos que seja!

-Estou te avisando ou... – ela me ameaçou mas eu a desafiei.Onde já se viu isso?A garota era paranóica!

-Ou o que? – ela engoliu em seco. – Fique sabendo que eu não vou ficar longe dele!E aceite isso ok?!

-Veremos. – seu tom diminuiu de repente.Um sorriso ligeiro e sínico foi brotado de sua face rude. – ela saiu do quarto e eu a olhei sair.Eu estava pulsando de nervoso, meus dentes trincados e o pior de tudo, a vontade de ir lá e esganá-la era mais que eu.

Peguei minha roupa em minha mala e me arrumei, penteie meu cabelo desgrenhado e escovei meus dentes.

Saí em busca de Hilary e se encontrasse David não seria muito conveniente no momento.Por incrível que pareça iria piorar meu nervoso.

Vi Hilary com um sorriso de orelha á orelha, ela estava com os braços passados pela cintura de Derek.Ele também sorria, eles pareciam ter ganhado na loteria.

-Oi! – ela me saldou com entusiasmo.

-Vou deixar vocês um pouco sozinhas, sei que querem fofocar.Vou procurar David. – ele olhou para ela e abriu o maior sorriso que já vira dar.

-Aconteceu alguma coisa? – perguntei quando ele já estava longe.Ela sorriu mais ainda e fez que sim com a cabeça.Eu sorri também e a abracei. – Que bom!Vocês ficam lindos juntos!

-Ah, eu estou tão feliz!

-E eu estou muito nervosa.

-Por que? – eu contei a história para ela e ela achou um horror isso.Capaz que eu iria largar meu amor pra entregar de bandeja para aquela louca neurótica!

Não vi o David o resto do dia, fomos para a gincana, mas ele não estava lá.O nosso líder foi substituído, não tive a coragem de perguntar ao tio dele o motivo do sumiço por que afinal, eu não sou uma cara-de-pau.

A noite chegou e eu estava explodindo de preocupação, sem nem mesmo uma noticia dele, da noite pro dia ele havia sumido sem nem me dar satisfação.

Eu estava subindo a ladeira para ir até minha cabana, quando uma pessoa me abraço por trás e começa a beijar minha clavícula carinhosamente, me causando arrepio.Logicamente David.

-Onde você estava?! – minha voz saiu cantarolada.

-Eu precisei dar uma volta, você sabe.Esfriar a mente.Desculpa por ontem. – ele me virou.

-Já disse que tudo bem, não precisa ficar se desculpando.Só prometa que não vai mais se estressar daquele jeito, uma hora vai morrer de ataque cardíaco. – ele riu mas hesitou rápido. – Então está calma agora não é?

-Mais ou menos, agora só você pode terminar de me acalmar. – ele me olhou com expressão carente e isso me fez querer amá-lo mais e mais.

Eu o abracei e ele riu por eu ter ficado com pena dele.Vi Amber nos fuzilando enquanto estávamos abraçados, eu a encarei também de cara feia.

-Odeio ela! – disse eu e David me olhou.

-Quem?

-Ela.A Amber, minha colega de quarto.

-O que ela fez?

-Hoje quando eu acordei ela começou a dizer para eu ficar longe de você por que eu roubei o amor da vida dela e blá, bla blá. – ele riu numa gargalhada.

-É o mal de ser legal. – eu dei-lhe um tapinha no braço que fez ele dizer ‘Ai’, mas logo voltou a rir. – Tenho uma surpresa para você.

-Pra mim?Outra surpresa?

-Sim, mas só posso te mostrar amanhã de manhã. – eu assenti com a cabeça sorrindo.Nós fomos até à frente da minha cabana, Hilary e Derek também estavam lá, abraçados e felizes.

-Hey!O que é isso?Perdi alguma coisa.? – perguntou David ao ver s dois abraçados.Hilary riu baixinho e Derek deu uma piscadela para David.

-Lindo não é? – perguntei, ele fez que sim com a cabeça.Sentamos na escadinha de madeira da cabana e ficamos lá.

Imaginei a imagem de quem chegasse, o que eles veriam.Seria dois casais felizes e loucamente apaixonados.Então vi que todos estavam felizes, tudo estava onde devia estar, cada um com seu par perfeito.

Lisa off

4 comentários:

Sofia disse...

ont gabi... *-*
tah mto lindo. eu simplesmente amei esse capitulo.... o derek é tao pateticamente lindo! adr msm.
posta rapidinho hhem?
te adr!
bjus

Giovana disse...

oi posta meu blog ele é :http://cineblog-gih.blogspot.com/bj

Thalia disse...

A cada cap eu me apaixono mais por esses casais bjs,a fanfic ta otima parabens

Thalia disse...

Você poderia divulgar a fic que eu acabei de começar é essa: http://theworldofateenvampire.blogspot.com/